Ford Escort – um quarto de século de sucesso


O Ford Escort foi um dos grandes lançamentos dos anos 1980, a era dos carros com “design quadrado”. Baseado no modelo do mesmo nome lançado no mercado europeu (o primeiro Ford Escort lançado aqui é o modelo Mark III, a terceira geração européia – o carro foi lançado no Velho Continente em 1967), foi lançado com grande estradalhaço midiático em 1983 no vácuo deixado pelo Corcel II.

O Ford Escort (“acompanhante” em inglês) foi concebido com ares esportivos: um hatchback chamado “dois volumes e meio” graças à sua traseira, com três ou cinco portas lançados ao mesmo tempo – uma novidade para a época – e cores vibrantes, como o azul cobalto e vermelho. Os modelos disponíveis eram o básico, L, GL, Ghia (o nome do estúdio italiano que desenhava os carros da Ford) e XR3, o esportivo da turma.

Dos modelos lançados, o mais visado era, sem sombra de dúvida o XR3 e seus spoilers, rodas aro 14, teto solar e bancos esportivos. O motor do Ford Escort era 1.6, com 65 cavalos na versão a gasolina e 73 cavalos na versão a álcool. O desejo só aumentou em 1985 quando foi lançado o Ford Escort XR3 Conversível. Caro e com ares exclusivos, foi o rei entre os sonhos de consumo até o lançamento do Kadett GSi também conversível em 1991.

Em 1987, o Ford Escort teve sua primeira reestilização, também baseada na matriz europeia. A versão mais beneficiada foi o Escort XR3, que além dos badulaques estéticos ganhou vidros elétricos e três cavalos a mais de potência. Mas foi em 1989 a maior mudança: com a criação da holding Autolatina (união entre Volkswagen e Ford), o Ford Escort obteve um motor de 1.8 litros com 90 cavalos na versão Ghia e 99 cv no XR3.

Em 1991, o Escort XR3 ganhava uma série especial, chamada XR3 Formula. Limitada e cara, o principal diferencial era o controle eletrônico dos amortecedores. Já em 1993, a segunda reestilização: adota-se a quarta geração do Escort europeu, segunda aqui. Os modelos L, GL, Ghia e XR3 receberam o acréscimo da série Hobby. O motor era o Ford 1.6.

A motorização do Ford Escort sofreu algumas atualizações e adaptações nos anos seguintes. As versões L e Hobby, ambas com motor Ford 1.6 foram extintas em 1994 para dxar lugar à versão 1000 do Hobby e ao L com motor VW. O Ghia vinha com motor 2.0. Mas com o advento do novo século, o Ford Escort foi deixando de ser o modelo ponta-de-lança da montadora americana nos países desenvolvidos e aos poucos as reestilizações foram rareando. A última repaginada visual foi feita no ano de 1997; o motor agora era o Zetec Rocam nas versões 1.6 e 1.8.

Após o lançamento das versões RS e GL, a Ford deidiu continuar a produção até o ano de 2003 no Brasil, quando o Ford Escort foi descontinuado. Foram produzidos 1.100.00 unidades do saudoso carro esportivo-familiar que tanto caiu no gosto do motorista brasileiro. No mercado de carros usados os modelos em bom estado de conservação são encontrados com preços razoáveis. De acordo com a tabela FIPE de marco de 2011, para citar um exemplo, o Ford Escort XR3 2.0i a gasolina, ano 1996 pode ser encontrado por R$ 10.494.

Adicionar um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *